VAI PASSAR - ESPETÁCULO VIRTUAL INTERATIVO DO COLETIVO DAS FLOR, CONCEBIDO PELA ATRIZ E PALHAÇA EKIN

Publicado em Junho 27, 2021
Autor / Fonte: COMICA CULTURAL


VAI PASSAR - ESPETÁCULO VIRTUAL INTERATIVO DO COLETIVO DAS FLOR, CONCEBIDO PELA ATRIZ E PALHAÇA EKIN

VAI PASSAR

Espetáculo virtual interativo do Coletivo Das Flor,

concebido pela atriz e palhaça Ekin,

foi contemplado no Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas da Fundação Marcopolo e Secretaria da Cultura do RS.

Dirigido por Luciane Panisson, VAI PASSAR é o mais novo espetáculo do Coletivo Das Flor. A temática partiu dos conceitos de impermanência e inter-relação e foi fruto de uma reflexão profunda sobre o caráter mutável da vida. Uma proposta que se comunica com todas as idades e gêneros, pensada para o “palco” virtual, que se utiliza da improvisação como dispositivo de relação entre os participantes. Aventura-se a desbravar os recursos das ferramentas da web para provocar interações pautadas na leveza, na inteireza e no humor.

O espetáculo é um solo da atriz e palhaça Eveliana Marques Ekin, com duração de 35 minutos e apresentado de forma online e ao vivo, via plataforma zoom. Em um formato interativo e aberto ao improviso e a participação do público, busca promover uma cumplicidade e comunhão entre os presentes, através da exposição, do riso e da relação entre os espectadores. Foi criado no final de 2020, durante a pandemia do Covid 19, de forma totalmente independente e agora está sendo executado através do Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas realizado com recursos da Lei nº 14.017/2020.” que possibilitou a sua qualificação nos âmbitos da Atuação, Direção, Dramaturgia, Direção de Arte, Trilha Sonora e Produção.

O Espetáculo virtual Vai Passar, terá duas sessões, gratuitas, nos dias 10 e 11 de julho às 17 horas, via zoom e contará com o recurso de acessibilidade em libras.

 

SINOPSE

Em uma sala virtual, a palhaça Leontina envolta num ambiente místico, regado à música e à bruma dos incensos, recebe o público e o convida a respirar e contatar com o presente. Ela oferece à platéia virtual o baralho de cartas, e nesta leitura compartilhada, o conceito de impermanência - temática central do espetáculo - é apresentado no jogo improvisacional proposto por ela. As múltiplas janelas que estão abertas promovem um convívio efêmero, mas que instaura a interdependência e a cumplicidade na escuta dos conselhos, confidências e intuições que a Leontina partilha. O espetáculo nos convida a refletir com leveza, humor e poesia sobre o caráter transitório da vida, e dos acontecimentos que experienciamos, trazendo para a consciência o fato irrevogável de que tudo VAI PASSAR.

 

FICHA TÉCNICA

Produção Geral e Atuação: Eveliana Marques Ekin;

Direção: Luciane Panisson;

Orientação em Palhaçaria: Melissa Dornelles;

Produção Executiva e Social Media: Jordan Maia;

Direção de Arte: Margarida Rache;

Trilha Sonora Original: Vini Silva;

Mixagem, Preparação Vocal e Técnico em Mídias: Rodrigo Fontoura

Intérprete de Libras: Celina Xavier;

Designer Gráfico: Mário Bressiani;

Assessoria de Imprensa: Gustavo Saul – 51 98154-0682;

Realização: Coletivo Das Flor;

Financiamento: Edital CRIAÇÃO E FORMAÇÃO DIVERSIDADE DAS CULTURAS Fundação Marcopolo. LEI ALDIR BLANC 14.017/2020.

 

SERVIÇO:

O que? - Espetáculo Virtual Vai Passar

Quando? - 10 e 11 de julho  às 17h

Onde? - Plataforma ZOOM

Quanto? - Gratuito

Indicação - LIVRE

Acessibilidade - Tradução em LIBRAS

Link da sala Zoom -  https://bit.ly/espetaculo-vaipassar

 

CONTATO:

Site Vai Passar:  https://espetaculovaipassar.wixsite.com/vaipassarF

Instagram Coletivo Das Flor: https://www.instagram.com/coletivodasflor/

Portfólio Coletivo Das Flor: https://www.youtube.com/watch?v=zE6DNLtMbYI&t=311s

Site Coletivo Das Flor: www.dasflor.com.br

Youtube Coletivo Das Flor: www.youtube.com/user/CANALDASFLOR

Telefone: 51 991746735 – Ekin

 

BREVE CURRÍCULO DO COLETIVO E DA ATRIZ

O Coletivo Das Flor é formado por artistas da dança, teatro, música, artes visuais e cinema, que investigam a fusão dessas linguagens e um objeto concreto escolhido como recurso sensível de criação. Também atuamos como professores, facilitadores e oficineiros, o que reverbera nas criações e molda a nossa metodologia de trabalho. Esses procedimentos passam por espaços de convívio criativos e afetivos, nas saídas de campo, intervenções urbanas e oficinas de artes integradas oferecidas à comunidades e grupos sociais. Procuramos praticar um diálogo antropofágico que possa agregar percepções diversas, de vida e de mundo, para as nossas criações. As nossas montagens já aconteceram em salas multiuso e palcos italianos, na rua e também no espaço virtual.

Ekin é Atriz, Palhaça, Professora de teatro e palhaçaria, Licenciada no Curso de Teatro pela UFRGS, mãe do Miguel, produtora e empreendedora. Iniciou seus estudos no teatro em 1995 e na arte da palhaçaria em 1997 e, desde então, vem aprofundando seus estudos na técnica de clown em oficinas, vivências e projetos nessa área. Foi idealizadora, junto com Melissa Dornelles, do projeto Azulão: o clown visitador no tratamento de crianças hospitalizadas (1998 a 2002) com apoio do GPPG do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Em 2004 participou do curso Formação Teórico/Prático para Doutores Palhaços - Associação Nariz Vermelho - em Lisboa, Portugal. Estudou com nomes como Ana Elvira Wuo, Pepe Nuñez, Daniela Carmona, Ricardo Puccetti (LUME), Fernando Linares e Esio Magalhães, além de participar dos espetáculos Clownssicos (2004/2005), direção de Daniela Carmona, Partida (2005) e Quem Procura Acha (2008), direção de Melissa Dornelles, todos utilizando a linguagem do palhaço. Atualmente reside em Porto Alegre RS e ministra oficinas sobre a técnica de clown. É integrante do Coletivo Das Flor, no qual participou como performer e oficineira no projeto Lombay, uma fábula urbana (2014) e como atriz no doc-ficção Sobre Marias e Terezas (2017/2018). Em 2019 estreou seu solo de palhaça intitulado ESTRELA D’ALVA – Uma Jornada Clownesca e em 2020 o espetáculo virtual VAI PASSAR, ambos com direção de Luciane Panisson e apoio do Coletivo. Além do Das Flor, integra o corpo de atores responsável pela formação dos palhaços voluntários da ONG Doutorzinhos (PoA/RS).


Mais Fotos