POA JAZZ FESTIVAL- 7ª EDIÇÃO DIAS 24, 25 E 26 DE MARÇO NO CENTRO DE EVENTOS BARRASHOPPING SUL

Publicado em Janeiro 15, 2023
Autor / Fonte: MÓDULO DVG


POA JAZZ FESTIVAL- 7ª EDIÇÃO DIAS 24, 25 E 26 DE MARÇO NO CENTRO DE EVENTOS BARRASHOPPING SUL

O evento reunirá atrações internacionais, nacionais e locais em nove shows, debates e workshops nos dias 24, 25 e 26 de março. Entre as atrações internacionais confirmadas estão os duos argentinos CANDE Y PAULO e MATIAS ARRIAZU & SEBASTIÁN MACHI e o pianista holandês MIKE DEL FERRO e seu trio. Entre as atrações nacionais, o duo CRISTOVÃO BASTOS & MAURO SENISE, a baixista ANA KARINA SEBASTIÃO e o violonista JOÃO CAMARERO. As atrações locais são CARLOS BADIA, idealizador do Poa Jazz Festival que deixou a direção do festival para se dedicar a sua carreira como músico, o grupo THE JAZZ PASSENGERS e o JAMBO TRIO. Os ingressos começam a ser vendidos no dia 09 de janeiro, através da plataforma Sympla.

Após os cinco shows do Preview Poa Jazz Festival, realizados no Instituto Ling, com atrações nacionais e internacionais de peso e da grande homenagem a Renato Borghetti, no Parque da Redenção, o Poa Jazz Festival volta a seu palco, o Centro de Eventos do Barra Shopping Sul, em março de 2023. O evento, consolidado no país e no exterior como um dos festivais de música mais importantes do Brasil, chega a sua sétima edição, como sempre reunindo atrações nacionais e internacionais e muitas novidades.

 Como em edições anteriores, o festival terá bares com comidas e bebidas, Atelier Errante (com artistas plásticos produzindo suas obras ao vivo), venda de discos de jazz e muitas outras atrações.

 

 O festival inicia no dia 24 de março, às 20 horas.

Na abertura, o violinista gaúcho CARLOS BADIA. Idealizador do Poa Jazz Festival, em 2014, do qual se desligou em 2020, o músico, que já está em fase de pré-produção de novo disco, encerra a turnê do disco Vôo, apresentando músicas deste disco e de seus dois trabalhos autorais anteriores, com sua guitarra Archtop de 7 cordas e ao lado de sua nova banda. Entre milongas e chacareras, o show apresenta também uma sonoridade Sul universal, misturando linguagens estéticas e musicais do sul do Brasil com ritmos dessa imensa Região Cultural da América Latina. Algo que já havia aparecido nos outros álbuns, mas que está cada mais presente em seu trabalho. A participação de Badia no festival é uma homenagem da Branco Produções e da Fly Áudio, empresas a frente do Poa Jazz, ao idealizador deste que é um dos maiores festivais do país.

Este primeiro dia de shows segue com uma dupla formada por dois dos maiores e mais experientes músicos brasileiros: CRISTOVÃO BASTOS e MAURO SENISE. Dificil achar algum grande nome da MPB com quem estes dois grandes músicos não tenham tocado e gravado em suas carreiras de mais de cinquenta anos. Há muito tempo o compositor, arranjador e pianista Cristovão Bastos e o saxofonista e flautista Mauro Senise queriam formar um duo. Cristovão vem fazendo arranjos e participando dos CDs de Mauro, que por sua vez já atuou em alguns discos de Cristovão. Os dois são muito amigos, têm uma imensa afinidade musical e este projeto é o resultado dessa amizade e admiração mútua. Lançaram recentemente o primeiro CD em duo, Choro Negro – Cristovão Bastos e Mauro Senise tocam Paulinho da Viola, que os dois vão apresentar em primeira mão no POA Jazz Festival. O repertório do show também vai trazer composições do próprio Cristovão, bem como temas de Gilberto Gil e Johnny Alf.

A primeira noite se encerra com uma das grandes atrações do festival, a dupla argentina CANDE Y PAULO, que vêm realizar shows pela primeira vez no Brasil. Olhando para a história de Cande Buasso e Paulo Carriizo, se vê que eles sempre estiveram destinados a fazer música juntos. Nascidos em San Juan, cidade de 120 mil habitantes, perto dos Andes, na Argentina, eles se encontraram quando o multi instrumentista Paulo foi dar aulas de piano para Cande, quando ela tinha quinze anos. Anos depois,  se encontraram novamente. Cande agora era uma cantora de ópera e jazz, que tocava contrabaixo, enquanto Paulo era um tecladista de sucesso na cena rock argentina. Resolveram então se juntar neste duo, de grande sucesso, a partir do vídeo que fizeram da sua versão para a  música The thrill is gone. A partir daí, muitas viagens internacionais, sucesso na Europa e na América do Sul. Mas o grande sucesso viria logo depois. Cande Buasso e Paulo Carrizo cativaram a mais de 15 milhões de pessoas com  a interpretação de “Barro tal vez”, uma canção dolorosamente intensa mas minimalista, composta por Luis Alberto Spinetta, que viralizou no youtube em 2017. Em 2021, a dupla terminou a gravação de seu primeiro álbum, que conta com a interpretação da música Tuyo, sucesso de Rodrigo Amarante, na série Narcos, da Netflix. O disco foi produzido por Larry Klein, ganhador de vários prêmios Grammy, que produziu discos de Joni Mitchell e Herbie Hancock, entre outros. O duo vai contar com a participação do baterista Santiago Molina, também argentino.

O segundo dia de festival abre com um verdadeiro dream team do jazz gaúcho.

O grupo THE JAZZ PASSENGERS reúne alguns dos principais nomes da cena jazzística gaúcha. Eles estrearam em novembro de 2022, como The Jazz Messengers, num show antológico no Espaço 373. Os diretores do Poa Jazz Festival, Carlos Branco e Rafael Rhoden, estavam presentes e fizeram o convite para o sexteto estar no Poa Jazz ali mesmo, naquela noite. O grupo tem em sua formação: André Mendonça (contrabaixo, membro fundador da Marmota), Bruno Braga (bateria, também membro fundador da Marmota e idealizador do The Jazz Passengers), Bruno Silva (trompete, já atuou ao lado de nomes como Pascoal Meirelles e Carlos Bala, entre outros), Elio Silveira (saxofone, natural de Santiago, de Cuba, com participações em vários festivais em seu país e na região do Caribe), Ronaldo Pereira (saxofone, um dos principais nomes da cena jazz da cidade, membro da Kula Jazz e da Poa Jazz Band, entre outros grupos locais)e Ras Vicente (piano, integrante da Kula Jazz, que já atuou com alguns dos principais grupos da cena da cidade). O The Jazz Passengers presta reverência aos grandes grupos do jazz dos anos 60, em especial a Art Blakey and the Jazz Messengers.

A noite segue com o duo argentino MATÍAS ARRIAZU (violão) & SEBASTIÁN MACHI (piano). Eles se conheceram nos históricos encontros de Música Popular em Isla del Cerrito(Chaco), em 1999. Sendo ambos muito jovens e impulsionados por diferentes buscas musicais, anos depois foram se encontrando por uma mesma necessidade de expressar sua visão própria da sonoridade da música advinda do litoral argentino. O duo aborda um repertório de músicas instrumentais através da união de piano e violão 8 cordas , refletindo um forte componente paisagístico rítmico presente na região guaranítica-litoral , que tem sido influência e inspiração na busca pessoal de ambos. São composições originais e com uma linguagem universal , na qual , uma bagagem harmônica comum e uma grande afinidade no tratamento das texturas musicais , possibilitam também a espontaneidade e improvisação. Sebastían Machi tem composições gravadas e tocou ao lado de diversos nomes da música argentina, enquanto Matías Arriazu tocou ao lado de Mercedes Sosa e Liliana Herrero, entre outros ícones da música argentina e é uma referência no violão de 8 cordas no mundo. O duo foi descoberto por Egberto Gismonti, que os convidou para participar de um concerto seu no CCK, em Buenos Aires. Depois, Egberto produziu um disco do duo, gravado na Alemanha e produzido por Manfred Eicher, do selo ECM Records , O disco foi distribuído para mais de 40 países. Atualmente, o duo segue viajando por diferentes países, reforçando a difusão do seu olhar particular sobre a Música Latinomericana.

Encerrando a segunda noite, a presença da baixista ANA KARINA SEBASTIÃO. Ana transita pelos mais diferentes gêneros musicais, tendo acompanhado, quando foi integrante do programa Conversa com Bial na Rede Globo, grandes nomes da música brasileira, como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Gal Costa, Martinho da Vila, Alcione, Paulinho da Viola, entre outros. Em parelelo a televisão, Ana tocou e gravou com nomes nacionais e internacionais, como Maria Gadú, , Chico César, Arrigo Barnabé, Elza Soares, Almir Sates, Liniker, Paulo Miklos, Sérgio Reis, Tony Lindsay, Nik West, entre outros. Gravou o disco Claras e Crocodilos, com Arrigo Barnabé e dois discos com o grupo Quartabê. Foi baixista e backing vocal dos programas Na voz delas e nas temporadas 1, 2 e 3 do programa Samantha Canta, ambos transmitidos pelo Canal Bis/Multishow. Ana já viajou por diversos países com sua música e transita por diferentes gêneros musicais. É a primeira mulher brasileira a ter um baixo signature, o Black Gold, lançado em 2019, pela Tagima.

A última noite do festival inicia com um dos maiores violonistas da atualidade, JOÃO CAMARERO. Vencedor dos prêmios MIMO Instrumental (2015) e do Concurso Novas–3 (2016), e conhecido por tocar e gravar com nomes como Maria Bethânia, Yamandu Costa, Fágner e Monica Salmaso, João lançou em 2022 seu novo disco solo, “Gentil assombro”. Neste disco, ele apresenta “Um choro breve” e “Homenagem a Armando Neves”, duas inéditas de Paulinho da Viola, interpretadas com a mesma rara fina elegância do grande cantor e compositor carioca. Há ainda temas de Manuel Ponce e Manuel de Falla, e peças como “Dança brasileira” (Radamés Gnattali) e “Articulado” (Sérgio Assad) — composta especialmente para o músico —, nas quais a excelência de Camarero ao violão fica nítida, ressaltando a maturidade artística de um operário da melodia.  Ele já se apresentou em países como EUA, Japão, Coreia do Sul, França, Alemanha, Itália, Holanda, Inglaterra, Bélgica e Áustria, sempre com a maestria de um erudito apaixonado por canção - popular, o músico popular de alma concertista, com um violão límpido e poderoso que se sente à vontade tanto no palco de show ou de teatro quanto na roda de choro ou em uma sala de concertos.

A noite segue com o trio gaúcho JAMBO, que reúne elementos do jazz americano, latin jazz e bossa nova. O grupo, que surgiu em 2019 do projeto Coletânea Jazz, agora firma raízes cada vez mais referenciadas na cultura brasileira, com um repertório diversificado de canções tanto autorais quanto de outros compositores. O 7º Festival POA Jazz recebe a estréia do trio em palco, com sua formação instrumental de jazz piano trio -  piano, contrabaixo e bateria - posições essas ocupadas, respectivamente, por Luis Henrique New, Everson Vargas e Ricardo Arenhaldt. Dentre as inspirações do grupo estão Baden Powell, Moacir Santos, César Camargo Mariano, J.  Meirelles e João Donato. O trio transita pelo samba jazz, gênero muito popular na música brasileira dos anos 60 e que hoje experimenta um momento de renascimento.

O festival se encerra com o pianista holandês MIKE DEL FERRO e seu trio. Pianista, compositor e arranjador, Mike del Ferro é filho do cantor de opera Leonardo del Ferro(1921-1992), que cantou e gravou com Maria Callas na década de 50. Mike começou tocando piano clássico aos 9 anos e cresceu em meio à música lírica e clássica. Sua idéia de unir a ópera e o jazz o levou a explorar um novo território, com o resultado de um grande sucesso em todo o mundo – o CD Belcanto. Mike del Ferro poderia ser conhecido também com Mike del Mundo. O pianista possui inúmeros trabalhos com músicos de vários países. Ganhou o prêmio de solista do International Euro Jazz Contest e reconhecimento internacional por seu estilo próprio e suas improvisações. Realizou concertos com músicos de diferentes países, como Toots Thielemans, Jack DeJohnette, Randy Brecker, Oscar Castro Neves, Deborah Brown, Erik Truffaz, Jorge Rossy, Sibongile Khumalo, Carl Allen, Scott Hamilton, Richard Galliano, Thijs van Leer (Focus), Harold Land, Jan Akkerman, Norma Winstone, Benny Bailey, Candy Dulfer, Trijntje Oosterhuis, Badi Assad, Fernanda Porto, Madou Diabate, Gabriel Grossi e Marcio Bahia.

Os ingressos começam a ser vendidos no dia 09 de janeiro, na plataforma Sympla (www.sympla.com.br) Os tickets podem ser adquiridos separadamente para cada dia, com preços de R$ 90 (inteira) e R$ 45 (meia entrada), ou em formato de passaporte para toda a programação, no valor único de R$ 216,00.

Festival também terá workshops e debates gratuitas para músicos e público em geral

Assim como nas últimas edições, o Poa Jazz Festival também promoverá workshops e debates gratuitos, oferecidos a profissionais e estudantes de música, mas acessíveis ao público em geral. Estas workshops e debates serão posteriormente divulgadas e realizadas no Instituto Ling. As inscrições para estes encontros são gratuitas e podem ser feitas no site www.institutoling.org.br, a partir da divulgação. As vagas são limitadas.

Sobre o Poa Jazz Festival

O Poa Jazz Festival teve sua primeira edição em outubro de 2014. Em sua trajetória, reuniu alguns dos mais importantes músicos e grupos em atividade da cena instrumental, como John Surman, Ralph Towner, Rudresh Mahanthappa, Paquito D’Rivera, Mauricio Einhorn, Gilson Peranzzetta, Pau Brasil, Raiz de Pedra, Trio Corrente, Paulo Bellinati e Marco Pereira. Em 2017 e em 2019, foi reconhecido como o Melhor Festival de Música do Brasil, no Prêmio Profissionais da Música. A sexta edição do festival é uma realização do Ministério da Cultura, Branco Produções e Fly Áudio, com patrocínio de Crown Embalagens e América Tampas e apoio de Bistek Supermercados, Barra Shopping Sul, Icatu/Rio Grande Seguros e Instituto Ling.

 

SERVIÇO

Poa Jazz Festival – 7a edição

Dias 24, 25 e 26 de Março de 2023

A partir das 20 horas

Centro de Eventos do Barra Shopping Sul (Av. Diário de Noticias, 300) 

 

Programação

Dia 24/03 - Sexta-feira

20h – Carlos Badia e Grupo (Brasil)

21h -  Cristovão Bastos & Mauro Senise (Brasil)

22h – Cande y Paulo (Argentina)

 

Dia 25/03 – Sábado

20h – The Jazz Passengers (Brasil)

21h – Matías Arriazu & Sebastián Machi (Argentina)

22h – Ana Karina Sebastião (Brasil)

 

Dia 26/03 – Domingo

20h – João Camarero (Brasil)

21h – Jambo Trio (Brasil)

22h – Mike del Ferro Trio (Holanda)

 

Ingressos para os shows

Ingresso por dia

Inteira = R$ 90,00

Meia entrada = R$ 45,00

Passaporte presencial para todos os três dias: R$ 216,00 (meia entrada R$ 108,00)

 

Inscrições para as workshops e debates

Gratuito, mediante inscrição prévia no site do Instituto Ling, com vagas limitadas.

Serão divulgadas posteriormente

 

Pontos de venda

Site: www.sympla.com.br

 

Informações úteis

Estacionamento: o Barra Shopping Sul possui estacionamento pago, com capacidade para 3.800 carros.

Bicicletários: há bicicletários gratuitos localizados no estacionamento.

Acessibilidade: o Barra Shopping Sul foi projetado para propiciar comodidade e autonomia aos portadores de deficiência, além de oferecer excelente conforto térmico e acústico.


Mais Fotos