PAULINHO PARADA - 21 MARÇO - "OCIDENTE ACÚSTICO"

Publicado em Março 14, 2019
Autor / Fonte: REI MAGRO PRODUÇÕES


PAULINHO PARADA - 21 MARÇO -

Crédito da Foto: And Vanzan


"OCIDENTE ACÚSTICO" EDIÇÃO 957 APRESENTA:

SHOW COM: PAULINHO PARADA

 

QUANDO: 21 de março (quinta) de 2019.
23 horas - a casa abre às 21 horas

Ingressos: R$30,00 (trinta  reais).

ONDE: Ocidente - João Telles esq. Osvaldo Aranha

INFORMAÇÕES: (51) 3012 2675 - www.barocidente.com.br

 

Paulinho Parada

Nascido em 1989 na cidade de Porto Alegre, o cantor e compositor Paulinho Parada começou sua formação musical estudando piano aos nove anos de idade, quando compôs sua primeira canção popular. Suas principais referências musicais são Lupicínio Rodrigues, Chico Buarque, Astor Piazzolla, Vinícius de Moraes, Cartola, dentre outros.

Em dezembro de 2007, acompanhado por Plauto Cruz, Mário Barros e Agomar Martins, conclui o disco “Minhas Águas”- CD onde direciona seu trabalho para a Música Popular Brasileira. Grava, além de seus temas, compositores como Tom, Vinicius e Cartola. Toca nos principais centros culturais, teatros e casas noturnas de Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo. Em 2010, aos 21 anos de idade, ingressa no curso de graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com habilitação em composição. No ano de 2013, com apoio de leis de incentivo a cultura, lança seu segundo disco intitulado “Paulinho Parada, Expressão de Compositor”, ao lado de Elias Barboza, Thaís Nascimento, Maicon Paquetá e diversos outros músicos. Em 2014, ao lado de Reginaldo Gil Braga, é patrocinado pelo FUMPROARTE DÉLCIO FREITAS, para realizar uma pesquisa científica sobre Plauto Cruz. Ingressa no mestrado em Música pela UFRGS e continua suas pesquisas em etnomusicologia, concluindo o mestrado em 2018.

Conhecido pelos seus professores de composição, Antônio Borges Cunha e Celso Loureiro Chaves, como sendo um “cancioneiro”, Paulinho Parada procura expressar em suas canções autorais o diálogo da música brasileira com a cultura latino americana, nos ritmos de samba, choro, bossa, milonga e outros. Suas canções dialogam com a cultura local de Porto Alegre, retratando o cotidiano da capital gaúcha e procuram apresentar, através da sonoridade e letras, a música feita nas ruas, nos bares, nas escolas e universidades da cidade, uma vez que Parada é múltiplo em seus fazeres musicais, atuando como músico prático (cantor, violonista e pianista), compositor, pesquisador e professor. Em 2018 apresentou seu trabalho no Conservatório Central de Música em Pequim, na China e lança seu terceiro álbum, Paulinho Parada, Onde Dorme o Sol, prometendo que é seu maior e melhor trabalho artístico-musical até o momento, com produção de Léo Monassa.

Realização: Rei magro produções / 9 9142 - 1589


Mais Fotos