OPINIÃO PRODUTORA APRESENTA: “EL BAILE EN MEDELLÍN-CACIFE CLANDESTINO & WC NO BEAT” EM JANEIRO

Publicado em Dezembro 19, 2019
Autor / Fonte: OPINIÃO PRODUTORA


OPINIÃO PRODUTORA APRESENTA: “EL BAILE EN MEDELLÍN-CACIFE CLANDESTINO & WC NO BEAT” EM JANEIRO

 

Unindo o suingue do funk e as batidas do rap, o Opinião vai receber, no dia 16 de janeiro, mais uma edição do El Baile en Medellín. O evento, capitaneado pela gravadora Medellín Records, levará para o nosso palco artistas conhecidos do público e que muito representam os dois gêneros. O grupo carioca de hip hop Cacife Clandestino, que há pouco mais de um mês soltou o álbum “Conteúdo Explícito Pt. 2”, vai estar novamente em Porto Alegre, acompanhado do MC e DJ WC no Beat, que ainda está impressionando todo mundo com o repertório do seu aclamado debut, chamado “18k” e recheado de participações especiais. Se na Colômbia dizem que ‘la violencia se cura com hip hop’, a plateia gaúcha vai ter uma noite para fugir dos problemas do dia a dia, embalada por sucessos extremamente recentes do rap nacional, que já contabilizam números impressionantes de views no Youtube, como são os casos de “Rap Game” (https://youtu.be/99-g9xRSVy0), “Eu e Você Contra o Mundo Pt. 2” (https://youtu.be/cmMCvK9WZU4) e “Cidade dos Anjos” (https://youtu.be/WhD4vWQ_tZY), entre outras faixas mais antigas, das mixtapes “Marginal”, “Sonho de Rua” e “Ouro Latino”, lançadas pelo Cacife tempos atrás. Já WC no Beat aproveitará o seu retorno ao Opinião para agitar todo mundo com os megahits dançantes “Meu Mundo” (https://youtu.be/2HFexfq4Caw), “Mènage à Trois” e “Trabalho Lindo”, sem deixar de lado a praticamente inédita “Hoje Tem” (https://youtu.be/FMxaSBsJM0E), que estreou nos serviços de streaming no segundo semestre de 2019.
 
CACIFE CLANDESTINO
 
O Cacife Clandestino é um grupo de hip hop criado em 2010, no Rio de Janeiro, pelo rapper Felp 22 e pelo produtor TerrorDosBeats. O grupo lançou a sua primeira mixtape, intitulada “Sonho da Rua”, em 2013. Abordando a realidade da periferia e explorando diversas temáticas e melodias, o registro conquistou o cenário nacional com o hit “Beija Flor”, até hoje lembrado nas noitadas de rap da capital carioca.

Com cerca de dois milhões de acessos no Youtube e outros milhares de downloads no iTunes, o repertório de “Sonho da Rua” (https://youtu.be/qjsgRRbpnvQ) levou o Cacife Clandestino a se apresentar em mais de 70 cidades pelo Brasil. Assim, a banda consolidou o seu nome no cenário hip hop nacional e preparou, para 2015, mais quatro lançamentos. Os singles “Tamo na Corrida” e “Eu e Você Contra o Mundo” abalaram as estruturas e serviram como prévia do segundo disco da banda, “Conteúdo Explícito Pt. 1”.

A turnê do álbum “Conteúdo Explícito Pt. 1” também viajou o Brasil inteiro, ao longo de 2016, e manteve o nome do Cacife Clandestino em evidência entre os expoentes da nova geração do rap nacional, muito por causa dos hits “Só Vitória”, “F.E.L.P. 22” e “Só Me Ligar”. No mesmo ano, a banda conseguiu soltar outra mixtape, autointitulada, e comprovou ser um dos nomes mais criativos do cenário hip hop brasileiro.

Com quatro discos e videoclipes assistidos mais de 500 milhões de vezes no Youtube, o Cacife Clandestino simboliza a vitória de quem veio das ruas e hoje deixa o seu legado. O mais recente trabalho do grupo, o disco “Conteúdo Explícito Pt. 2”, sucedeu o elogiado “Ouro Latino”, de 2018, e chegou aos serviços de streaming no último mês de novembro. Diante da evolução e do amadurecimento da banda, o registro já tem videoclipes superbem produzidos rodando no Youtube e já bateu a marca de 200 mil plays (https://youtu.be/qaZ9wmIz0V0) na plataforma.
 
WC NO BEAT
 
Crescido em Vitória, no Espírito Santo, WC no Beat já está no universo da música há algum tempo. Originalmente focado no rap, o jovem produtor ganhou muita notoriedade ao trabalhar com diversos artistas do funk, como MC TH, MC Hariel e MC Cabelinho. O seu primeiro álbum, lançado em 2018 via Medellín Records, se chama “18k”, conta com dez músicas inéditas e ainda reúne 20 participações especiais, de gente do calibre de MC Pocahontas, Rincon Sapiência, MC Lan, Xamã e Pablo Martins, entre outros mais.

Os destaques do disco, que podem ser resumidos na fluidez que as letras e as batidas possuem, também são levadas para o palco por WC no Beat, que já se apresentou nas mais variadas cidades do nosso país. Ainda colhendo os frutos deixando por “18k”, o MC já soltou diversos outros singles nos últimos anos, como as faixas “Meu Olhar”, “#NossaQueIsso”, “Sensacional” e “Hoje Tem”, todas com números impressionantes nas plataformas digitais e alguns convidados especiais, como Karol Conka, Djonga, MC Kevin O Chris e Felipe Ret.
 

EL BAILE EN MEDELLIN – CACIFE CLANDESTINO & WC NO BEAT
 
Onde:
Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)
Quando:
16 de janeiro, quinta-feira, a partir das 23h
Cronograma:
23h – abertura da casa
1h – shows Cacife Clandestino e WC no Beat
Classificação:
16 anos
 
Ingressos:
 
Lote 1:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 45
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 40
Inteira: R$ 80
 
Lote 2:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 55
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 50
Inteira: R$ 100
 
Lote 3:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 65
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 60
Inteira: R$ 120
 
Lote 4:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 75
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 70
Inteira: R$ 140
 
* Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.
 
** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.
 
Demais descontos:

* 50% para idosos: Lei Federal 10.741/03 – obrigatória apresentação de identidade ou documento oficial com foto.

* 50% para jovens pertencentes a famílias de baixa renda: Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação da Carteira de Identidade Jovem e de documento oficial com foto.

* 50% para pessoas com deficiência (e acompanhante quando necessário): Lei Federal 12.933/13  – obrigatória apresentação do Cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
 
Pontos de venda:
 
Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro):
Loja Verse Shopping Lindoia
 
Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de R$ 5 de taxa de conveniência – somente em dinheiro):
Loja Verse Andradas 1444 – Galeria Chaves
Lojas Planeta Surf – Shopping Iguatemi, Praia de Belas, Bourbon Wallig, Barra Shopping Sul e Bourbon Ipiranga
 
Online: www.sympla.com.br/opiniao
 
Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao
(51) 3211-2838

Mais Fotos