MEME ESTAÇÃO CULTURAL APRESENTA MOSTRA DE PRIMAVERA - A DANÇA DAS MEMÓRIAS

Publicado em Novembro 01, 2019
Autor / Fonte: BEBÊ BAUMGARTEN COMUNICAÇÃO


MEME ESTAÇÃO CULTURAL APRESENTA MOSTRA DE PRIMAVERA - A DANÇA DAS MEMÓRIAS

Credito da Foto (Caminhos de Volta): Claudio Etges

MEME ESTAÇÃO CULTURAL

APRESENTA MOSTRA DE PRIMAVERA - A DANÇA DAS MEMÓRIAS

Uma semana repleta de programações artísticas, vivências, oficinas, encontros, lançamentos, mostras fotográficas e performances

Os ciclos se sucedem em um eterno movimento. Alvorada e ocaso. Primavera, verão, outono e inverno. Nascimento e morte. Cada qual em seu tempo, construindo seus aprendizados e promovendo transformações. Movimentos presentes na dança, na arte, na vida. Inspirado nesses ciclos, o MEME Estação Cultural, reconhecendo-se como um território da cultura e tendo por princípio que a realização de ações continuadas é a chave para a sustentabilidade das cadeias produtivas da cultura, promove a Mostra de Primavera - A Dança das Memórias, que se inicia dia 07 de novembro no espaço cultural. Em seus muitos anos de vida e atuação na Cidade Baixa, onde está situada sua sede e onde acontecem suas ações culturais (espetáculos, oficinas, encontros, vivências) compreende a arte como uma das dimensões do ser humano e reafirma o reconhecimento no poder transformador dela como promotora do desenvolvimento e como um dos meios para a reconstrução da sociedade contemporânea.

Olga Rodrigues de Moraes von Simson, da Faculdade de Educação e Centro de Memória da Unicamp, afirma que “hoje, nessa virada de século que vivenciamos, acompanhando um movimento geral da sociedade ocidental, tem se explicitado uma forte necessidade de lembrar. Quando se vive de maneira tão acelerada a ponto de sermos impedidos até de ‘sentir o tempo passar’, como se diz popularmente, projetos envolvendo a memória possibilitam aos participantes habitar esse tempo e vivê-lo plenamente, numa relação que pode ser criativa e transformadora”. E é essa afirmação que o Meme corrobora e propõe um novo clico de atividades, onde performance, fragmentos, bate-papo, lançamento de livro, exposição fotográfica e oficinas integram uma semana inteira de programações artísticas. Confira abaixo a programação:

 

07 de novembro - quinta-feira, 19h

Lançamento do Livro "Minha Vida na Dança" e Exposição Fotográfica

Coquetel com a presença de Teniza Spinelli e Cássio P. Silva

Entrada franca

Thais Freitas, hoje com 79 anos de idade e 65 anos de palco, é uma das poucas bailarinas brasileiras na ativa, de forma ininterrupta a ocupar os palcos.  Para marcar este marco, o MEME Estação Cultural fará o lançamento do livro “Thais Freitas: Minha Vida na Dança”, obra da jornalista Teniza Spinelli, que resgata recortes da história da dança no RS, ilustra a trajetória de Thais Freitas e sua contribuição na formação de público e no desenvolvimento de várias gerações de profissionais que hoje fazem parte de uma cadeia produtiva da cultura. A noite também contemplará a exposição fotográfica “Thais Freitas: uma retrospectiva poética”, organizada pelo fotógrafo Cassio P. Silva, com a documentação histórica da trajetória de uma artista que permanece ativa nos palcos há mais de seis décadas.

 

08 de novembro - sexta-feira, 21h

Caminhos de Volta – Performance

Ensaio Aberto com Ana Medeiros, Fernanda Stein, Hiroshi Nishiyama e Paulo Guimarães

Ingressos a R$ 30,00

Em uma era de sentimentos, ações e relações automatizadas, Caminhos de Volta sugere o retorno às origens, ao reconhecimento do próprio corpo, suas percepções e desdobramentos, para poder então seguir em frente. Este projeto reúne quatro artistas: Ana Medeiros e Fernanda Stein, ambas com formação em dança pela escola de Martha Graham em New York/USA,  o japonês Hiroshi Nishiyama, discípulo de Kazuo Ohno (um dos precursores do Butoh) por mais de vinte anos e Paulo Guimarães (ex-bailarino da Quasar Cia. de Dança/GO), que se unem e apresentam ao público um ensaio aberto para vivenciar um processo que lhes possibilite um mergulho às raízes, ao reencontro com seus ancestrais e o resgate dos rituais que restauram nossa humanidade.

Este processo de construção artística de um espetáculo de dança-teatro vem passando por várias camadas e por vários grupos de trabalho desde 2015. Hoje trilhado por Ana Medeiros, Fernanda Stein, Hiroshi Nishiyama e Paulo Guimarães, o espetáculo aborda uma metodologia compartilhada onde cada integrante assume o papel de intérprete, pesquisador e criador. Sob a orientação de Paulo Guimarães fará um ensaio aberto do processo em desenvolvimento no dia 8 de novembro de 2019 e convida a todos para essa experiência de atravessarmos juntos mais esta camada!

 

09 de novembro – sábado

Oficina Educação Somática – das 10h às 13h

com Márcia Strazzacappa (SP)

Investimento: R$ 120,00

A oficina propõe contribuir com reflexões sobre o corpo a partir do ponto de vista de uma artista da dança que atua na interface entre arte, educação e saúde. O objetivo é compartilhar um trabalho corporal sensível, alicerçado em conhecimentos oriundos de algumas técnicas de educação somática aplicadas à cena contemporânea. O público-alvo são estudantes de licenciatura, artistas, professores e público em geral.

 

Almoço orgânico para a comunidade produzido pela ONG Compaz, 12h

Valor: R$ 28,00

 

Imersões Poéticas – Performance – 21h

com Márcia Strazzacappa e Mirza Ferreira (SP)

Ingressos a R$ 30,00 / Ingressoshttps://www.sympla.com.br/meme

Imersões Poéticas traz como recorte experiências, sensações e emoções vividas ao conhecer o único país do continente africano que não foi colonizado: a Etiópia. Especificamente em Lalibela, a 700 km da capital do país, as artistas visitara um dos mais impressionantes patrimônios históricos da humanidade tombado pela UNESCO. Trata-se de um complexo de doze igrejas com mais de 900 anos, todas esculpidas na rocha.

Concepção: Márcia Strazzacappa /Intérpretes-criadoras: Márcia Strazzacappa e Mirza Ferreira / Fotos: Roger Queiroz,  Norberto Tortorelo  e  Márcia Strazzacappa /Edição de imagens: Roger Queiroz / Com excertos de textos de Venâncio Dantas / Músicas:  Uakti, Alemu Aga, Ethiopian Ortodox Mezmur, Lo Isa Goi / Voz: Paulo Emílio Azevedo / Iluminação: Talita Terra / Produção técnica: Tugudum Espaço Cultural

 

10 de novembro - Domingo

Na Roda dos Povos - Oficina Danças Circulares das 15h às 17h

com Mirza Ferreira (SP)

Parque Farroupilha / Em caso de chuva a oficina será realizada no MEME Estação Cultural

Investimento: R$ 80,00

A oficina pretende reunir danças de distintas regiões do planeta (América do Sul, Europa, Oriente Médio, África e Ásia) e de diferentes grupos étnicos (indígenas, ciganos, hebreus, celtas, dentre outros), buscando propiciar uma vivência prática da corporeidade destes diferentes povos. Mirza Ferreira é Doutoranda no Laborarte (Laboratório de Estudos sobre Arte, Corpo e Educação) na Faculdade de Educação - UNICAMP, onde cursou seu mestrado e graduação em dança.

 

Onde me sinto plena - 21h

com Thais Freitas (RS)

Direção: Paulo Guimarães

Ingressos a R$ 30,00 / Ingressoshttps://www.sympla.com.br/meme

Espetáculo de dança-teatro construído a partir de memórias de Thais Freitas sobre sua vivência nos palcos. De forma ininterrupta sua trajetória de 65 anos dedicados à dança é marcada pelas dificuldades que o exercício da arte impõe aos profissionais.  Neste trabalho, Thais celebra sua paixão pelos palcos. Desde sua estreia em novembro de 1956 até os dias de hoje, este espaço, como ela própria diz ‘é o lugar onde me sinto plena’. A direção é de Paulo Guimarães, a coreografia é de Paulo e Thais Freitas, a trilha sonora é de Tiago Rinaldi  e a cenografia e figurinos são do Grupo Meme.

 

MEME Estação Cultural

Rua Lopo Gonçalves, 176 – Cidade Baixa

 

Informações e inscrições: www.centromeme.com.br / Telefone: 30192595

Ingressos espetáculos/oficinashttps://www.sympla.com.br/meme


Mais Fotos