IALODÊ REÚNE LOMA, MARIETTI FIALHO, NINA FOLA E GLAU BARROS EM GRANDE SHOW DIA 18 DE MAIO NO YOUTUBE DA PUCRS

Publicado em Maio 04, 2021
Autor / Fonte: BEBÊ BAUMGARTEN COMUNICAÇÃO


IALODÊ REÚNE LOMA, MARIETTI FIALHO, NINA FOLA E GLAU BARROS EM GRANDE SHOW DIA 18 DE MAIO NO YOUTUBE DA PUCRS

O espetáculo, gravado sem a presença do público no Salão de Atos da PUCRS, celebra em vida as histórias e as carreiras das principais vozes da música negra do RS

As mulheres negras carregam em seus corpos a força do tempo. O tempo, formulado e contado por essas artistas, leva consigo o que de mais precioso temos: a criação. Criar é estabelecer conexões com passado futuro, presente, amalgamados em um sentido não linear, mas como a imagem de um círculo em espiral ascendente. Um tempo circular-espiralado, curvilíneo, que contempla a existência como experiência ampla e complexa. Elas carregam no presente a força de um passado que se mantém vivo e se projeta ao longe, em dimensões diversas. ‘Os saberes e o pensamento de mulheres negras assumem ao longo da história, um alicerce fundamental para as reflexões sobre as construções físicas, simbólicas, metafóricas e filosóficas do tempo presente. Em contraponto a estrutura hegemônica, o “saber-corpo” negro vem, através do constante movimento atlântico, deslocando, fluindo, tramando e transitando os modos de organização e de civilidade’, afirma Thiago Pirajira, diretor artístico do projeto.

O show Ialodê parte da trajetória de vida e de arte de quatro artistas mulheres negras que, em diferentes contextos e perspectivas, compõem e propõem performances que carregam as experiências plurais dos saberes artísticos na música. Vida e arte, história e expressão, razão e emoção fundidas aos sabores do tempo. Corpo e pensamento se apresentam como vetores unificados da produção artística de Loma, Marietti Fialho, Glau Barros e Nina Fola. Diferentes gerações, processos e caminhos que se encruzilham neste espaço tempo chamado Ialodê: uma homenagem e reverência às Iabás, às mães, as detentoras dos saberes da continuidade. Acompanhadas de uma banda composta por 17 músicos, homens e mulheres, essas artistas performam suas trajetórias e cantam a vida: futuro, passado e presente trançados em momentos de fruição e sinestesia. ‘O show Ialodê abarca e projeta a força, a sutileza e os sentidos múltiplos de artistas, mulheres negras que vem ao longo do tempo construindo a música de qualidade e excelência produzida no sul do Brasil. Uma história complexa, circular e poderosa!’, complementa Pirajira.

Organizado em dois eixos, Ialodê tem na primeira parte o encontro-show das quatro artistas, gravado em abril, sem a presença de público em função das medidas de distanciamento da COVID 19, no Salão de Atos da PUCRS. No palco, as cantoras foram acompanhadas por uma banda especialmente montada para o espetáculo, com a participação de músicos e musicistas que fizeram partes de suas carreiras como, por exemplo, Edu Nascimento e músicos da Tribo Maçambiqueira de Osório, como Paulinho Di Casa e o Mário Duleodato. No repertório estão diferentes gêneros, que vão do samba ao maçambique, dos pontos ao reggae, do swing porto-alegrense ao nativismo. Além de canções próprias das artistas, o roteiro também abrange outros nomes da música negra gaúcha, como Zilah Machado, Mestre Giba Giba, Guaíra Soares, Gelson Oliveira, Pâmela Amaro, Mestre Paraquedas, entre outras e outros. O show, captado integralmente em áudio e vídeo, foi mixado e masterizado para ser lançado nas plataformas digitais e irá ao ar dia 18 de maio no canal YouTube da PUCRS, um importante apoiador do projeto.

O segundo eixo é composto por um documentário em média-metragem, também com lançamento pela internet, com o intuito de perpetuar essas memórias, criando um espaço onde elas poderão dividir suas experiências, olhares, relações afetivas e profissionais. Esse audiovisual é assinado por Kaya Rodrigues e Gabriel Faccini e poderá, posteriormente, circular por festivais, mostras e exposições. A ficha técnica está repleta de importantes nomes da cena cultural gaúcha: Thayan Martins, Isaías Luz e Rafa Rodrigues assinam a direção musical e arranjos e as quatro protagonistas estão na direção geral do projeto, criado sobre ideia original de Isaías Luz. A identidade visual é da artista visual Mitti Mendonça/Mão Negra, que trabalha com uma técnica de resgate ancestral através do bordado em fotos. A realização do projeto é da Juba Cultura, com produção executiva de Alice Castiel, direção de produção de Sofia Lerrer e as redes sociais/comunicação tem a assinatura de Daniele Rodrigues.

 

IALODÊ – espetáculo musical com Loma, Marietti Fialho, Glau Barros e Nina Fola

Exibição dia 18 de maio, às 21h, no canal de YouTube da PUCRS

 

Apoio cultural: PUCRS

*O espetáculo foi gravado sem a presença de público no Salão de Atos da PUCRS em abril de 2021

*O projeto Ialodê é viabilizado com recursos da LEI ALDIR BLANC - edital 09/2020 contemplado com o edital da SEDAC RS para ser realizado com recursos da Lei n. 14.017/2020

*Para mais informações sobre o projeto acompanhe @projetoialode / Instagram


Mais Fotos