"EDITH PIAF REVIVE EM PORTO ALEGRE: ANNE CARRERE ENCANTA COM SUA HOMENAGEM"

Publicado em Agosto 27, 2023
Autor / Fonte: GLAUCO MALTA


   "EDITH PIAF REVIVE EM PORTO ALEGRE: ANNE CARRERE ENCANTA COM SUA HOMENAGEM"

Crédito da Foto: @glaucomalta 

Copyright ©2023 Glauco Malta Fotografia 

Reprodução Proibida 

®Todos os Direitos Reservados 

Lei Federal Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998 

Na última sexta-feira (25/8), o Auditório Araújo Vianna foi envolvido por uma aura de nostalgia e paixão pela maior cantora da história da francesa Edith Piaf.

Quando Anne Carrere subiu ao palco em homenagem a incomparável Edith Piaf, o público fez um silêncio que há muito tempo não via em um show ao vivo Auditório Araújo Vianna, olhos vidrados como se tivessem sido transportados para Paris em uma noite de música e emoção inigualáveis.

Anne Carrere, conhecida por sua incrível semelhança vocal com Piaf, não apenas cantou de forma esplendorosa, mas também capturou a essência da alma artística de Piaf.

A atmosfera do Araújo estava impregnada com a melancolia romântica da França do século XX, à medida que Carrere apresentava um repertório emocionante que incluía sucessos como "La Vie en Rose""Non, Je Ne Regrette Rien", "Padam, Padam" e "Hymne à l'Amour". Sua interpretação apaixonada e entrega emocional emocionou ao público presente.

Além de sua incrível voz, Carrere também compartilhou histórias fascinantes sobre a vida e a carreira de Edith Piaf, desceu do palco, cantou em meio ao público, brincou e desde o primeiro segundo houve uma total conexão entre Carrere e o público presente; as vezes a impressão que se tinha era de que a presença de Piaf estivesse presente naquela noite.

Ao final da noite, Anne Carrere recebeu uma ovação do público presente. Sua homenagem a Edith Piaf foi mais do que uma simples recriação; foi uma celebração da arte e da música francesa que tocou os corações de todos os presentes.

Em uma época em que o mundo anseia por momentos de beleza e emoção, a performance de Anne Carrere em Porto Alegre, nos lembrou da atemporalidade da música de Edith Piaf. Foi uma noite que ficará gravada na memória daqueles que tiveram a sorte de testemunhá-la.

O único senão desta noite foi o fato de o público que compareceu nesta não ser o esperado, um espetáculo deste porte e categoria merecia “casa cheia”, o talvez seria mais apropriado um teatro para trazer ainda mais a aura da obra de Piaf.


Mais Fotos